CO(S)MICIDADES: dia 15/10/16, sábado, de 10 às 18:00 (Rua Barão de Guaratiba, 29, Glória)

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Colapso de onda (verbete)

http://www.physorg.com/newman/gfx/news/2006/Walkerphoto(1).jpg

Termo oriundo da física quântica. Os experimentos em laboratórios não identificam porque o pacote de onda se torna apenas uma partícula. Se convencionou dizer que o observador é que realiza o “colapso”. Essa convenção gera muitos disparates, inclusive a afirmação que o “colapso de onda é científico”. Não. É apenas uma hipótese. Outras hipóteses para a passagem da onda à partícula são a Teoria dos Muitos Mundos, onde cada partícula vai para um mundo diferente, e posteriormente cogitou-se até universos paralelos. Outra teoria é a da decoerência, que implica, entre outros fenômenos, que troca de fótons com o meio torne a onda, partícula. Uma última hipótese seria a da gravitação quântica. Nesse caso, se postula uma gravidade – que, normalmente, não é concebida no nível quântico da matéria – que realizaria o colapso. Tanto a decoerência, quanto a gravidade quântica não necessitariam do observador para se dar. O físico e filósofo da ciência Mario Bunge propõe cunhar um termo único, o “quantom” que teria características não-dualistas tanto da onda, como da partícula.

Textos no Cosmos e Consciência:


Diferenças Emaranhadas: aspectos de um modelo de consciência quântica


Deus joga dados viciados? Por uma Filosofia Quântica


Fractais quânticos monádicos


2 comentários:

Tats disse...

Jiddu Krishnamurti (místico indiano) muito antes de o ativismo quântico virar moda já dizia (no seu livro "Liberte-se do Passado" entre outros) que o observador é a coisa observada, portanto, o modo de como as coisas e seres se comportam ao nosso redor é determinado pela modo que os observamos/julgamos, que por sua vez é determinado pelos nossos condicionamentos (individuais e coletivos).

Nelson Job disse...

A questão da relação observador-observado na MQ data das primeiras décadas do século XX, bem no início da própria MQ anteriores ao Krishnamrti. Ele próprio trocava muito com o físico David Bhom.